top of page

REUMATISMO: QUAIS SÃO OS SINTOMAS


As dores nas articulações são o sintoma mais comum, que pode variar de intensidade e de local consoante a doença. Por exemplo, uma dor mecânica resultante do esforço, é diferente de uma dor inflamatória e é importante fazer a distinção para

Uma das expressões mais comuns entre a população idosa, são as queixas sobre o reumático ou o reumatismo.

O reumatismo que dói e muitas vezes incapacita para o trabalho ou para as atividades normais do dia a dia, é na verdade um conjunto de doenças, as doenças reumáticas, que ultrapassam a centena e que, embora afetem mais frequentemente a população sénior, podem na verdade, afetar todas as pessoas, inclusive as crianças.

Nas doenças reumáticas, enquadram-se várias patologias degenerativas, essencialmente relacionadas com o envelhecimento, que afetam as estruturas articulares e musculares do corpo humano.

Estas doenças afetam entre 8% a 12% da população nos países ocidentais. Em Portugal, cerca de 2 milhões de pessoas padecem de alguma destas doenças e 10% destas pessoas têm a forma mais grave da patologia. Afetam maioritariamente as mulheres e são consideradas como uma das maiores causas de incapacidade, afetando profundamente a qualidade de vida dos doentes.

Muitas destas doenças não têm cura. No entanto, têm uma grande prevalência na sociedade, constituem um dos motivos mais frequentes para a consulta médica nos cuidados de saúde primários, estando na origem de muitos processos de incapacidade laboral ou de processos de reforma antecipada por doença ou invalidez.

A similaridade mais frequente em todas estas doenças, é o facto de serem dolorosas e invisíveis, caso não haja uma deformidade articular evidente. Assim, cada doença tem que ter diagnóstico e tratamento específicos.

A artrite reumatoide, gota, lombalgia, tendinite, artrose, fibromialgia e a osteoporose, são as doenças deste conjunto, que mais afetam os portugueses.

O diagnóstico precoce e uma intervenção adequada podem minimizar significativamente o impacto das doenças reumáticas.

Na Mais que Cuidar pode encontrar e receber aconselhamento sobre produtos de apoio e cuidados de saúde domiciliários que poderão ser um ajuda importante para lidar com qualquer doença reumática.

Fique a saber tudo sobre reumatismo neste guia completo que elaborámos para si.


Reumatismo é um conjunto de patologias inflamatórias que atingem sobretudo as articulações. Estas doenças, que podem resultar também de infeções, processos degenerativos ou alterações metabólicas, podem manifestar-se com diferentes níveis de gravidade, indo de um episódio agudo e temporal até um processo crónico.

Embora atinjam especialmente as articulações, podem desenvolver-se noutras áreas do corpo, como os ossos, músculos, tendões e o tecido conjuntivo, em qualquer parte do corpo.

Estas doenças, embora designadas de um modo geral como reumáticas, são na verdade constituídas por mais de 100 doenças específicas que atingem diferentes partes do corpo.

O sintoma comum a todas as doenças reumáticas é a dor e o facto de não serem transmissíveis. Entre estas, as doenças mais comuns são:


Osteoartrite ou artrose


A artrose é uma síndrome reumatológica que resulta numa degeneração progressiva das articulações, causando a destruição da cartilagem articular, podendo mesmo provocar alterações ósseas.


Fibromialgia


É uma doença não inflamatória, que se manifesta com dores generalizadas pelo corpo. A fibromialgia, apresenta ainda outras caraterísticas muito particulares, tais como a sensibilidade ao toque, fadiga ou alterações de memória e atenção.


Osteoporose


Carateriza-se pela perda acelerada de massa óssea, com uma acentuada diminuição da capacidade de absorção de minerais e cálcio. Uma das causas é a diminuição da produção de estrogénio, por causa deste fator, as mulheres na menopausa correm maior risco de desenvolver esta doença.

Veja também: Osteoporose: o que é, quais as causas, sintomas e tratamento.


Gota


Gota é uma inflamação das articulações que ocorre quando o ácido úrico no sangue atinge níveis anormais, quando isto acontece, o ácido transforma-se em cristais que se depositam nas articulações e provocam dor. Pode manifestar-se apenas com crises agudas ou tornar-se numa doença crónica.


Tendinite e bursite


A tendinite é um processo inflamatório do tendão com dor, originado pela sobrecarga deste tecido conjuntivo. Esta sobrecarga, geralmente resulta de movimentos repetitivos e frequentes.

A bursite é a inflamação dolorosa das bursas, que são umas bolsas preenchidas com líquido, que amortecem o movimento entre os ossos, músculos e tendões.


Febre reumática


Surge como uma complicação de um processo inflamatório prévio provocado pela bactéria Streptococcus pyogenes, que atinge a garganta. A febre reumática, manifesta-se posteriormente como uma doença autoimune que ataca as articulações e a pele, chegando mesmo a atacar outros órgãos como o coração e o cérebro.


Artrite reumatoide


Esta doença apresenta um quadro clínico inflamatório, crónico e autoimune. A inflamação das articulações nas extremidades do corpo, nas mãos e nos pés, leva muitas vezes à destruição do tecido articular.

Veja também: o que é a Artrite Reumatoide, quais as causas, sintomas e tratamento


Qual o tratamento para o reumatismo?


A Sociedade Portuguesa de Reumatologia aconselha a ida ao médico quando o doente apresenta inchaço, dor ou rigidez na articulação por um tempo superior a 15 dias.

É importante que seja feito um diagnóstico adequado, já que as doenças reumáticas são muito diferentes entre si, o que implica que o tratamento também tem que ser específico e varia de doença para doença.

Por vezes, são combinados vários tratamentos que conjugam medicamentos e determinadas práticas físicas.

Os medicamentos mais usados são os anti-inflamatórios, corticóides, analgésicos e imunossupressores. Em casos mais raros pode ser necessário recorrer à cirurgia.Para além disto, são recomendadas algumas práticas complementares como o repouso, hidroterapia, exercício físico adequado, fisioterapia e uma dieta saudável.


Agende uma sessão de fisioterapia ao domicilio em Portugal.Agendar agora


Quais as causas do reumatismo?


Como as doenças reumáticas são muito diferentes entre si, as suas causas também são muito diversas, porque variam em função do quadro clínico de cada doença.

Algumas das causas mais comuns são a degeneração do aparelho locomotor que progride com o avançar da idade, a par da fragilização do sistema imunitário e dos tecidos.

As infeções, quadros inflamatórios e alterações do metabolismo são outros motivos para o desencadear das doenças reumáticas.

Outras causas que podem contribuir para o surgimento ou agravamento das doenças são:


Fatores genéticos


Frio, que provoca a contração das articulações, tendões e músculos


Défice de produção de vitamina D


Obesidade


Tabagismo


Sedentarismo


Poluição


Traumatismo


Stress


Como se faz o diagnóstico do reumatismo?


O diagnóstico precoce é fundamental para facilitar um maior controlo e o tratamento mais adequado para o reumatismo.

O que não é uma tarefa fácil, já que fazer um diagnóstico para estas doenças, esbarra na multiplicidade de sintomas ou na existência de outras doenças em simultâneo.

O médico reumatologista é o especialista mais indicado para fazer o diagnóstico. O médico irá verificar a história clínica do doente e realizar um exame físico, onde o médico irá aferir o nível de dor e rigidez das articulações do paciente. A força muscular e os reflexos serão também avaliados pelo médico.

Poderá ser necessário complementar com testes laboratoriais ao sangue, para verificar a presença de anticorpos e do fator reumatoide ou a velocidade de sedimentação, e radiografias para verificar se existem alterações visíveis nas articulações.


Quais os sintomas do reumatismo?


As dores nas articulações são o sintoma mais comum, que pode variar de intensidade e de local consoante a doença. Por exemplo, uma dor mecânica resultante do esforço, é diferente de uma dor inflamatória e é importante fazer a distinção para a escolha do tratamento.

Algumas doenças reumáticas também apresentam sintomas parecidos, embora cada doença tenha os seus sintomas e sinais específicos, por isso a consulta com o médico é imprescindível para que possa ser determinado o tratamento mais adequado à doença específica.

Alguns dos sintomas são:


▶️ Inchaço, vermelhidão e calor nas articulações


▶️ Inchaço nas mãos


▶️ Movimentos executados com dificuldade


▶️ Rigidez nas articulações, especialmente ao acordar


▶️ Redução da flexibilidade da coluna


▶️ Limitação de movimentos nas atividades rotineiras do dia a dia


▶️ Fadiga muscular


▶️ Sensibilidade à luz e olhos secos


▶️ Secura na boca


▶️ Mãos, pés e orelhas mais sensíveis ao frio com tendência para a dormência


▶️ Diminuição da sensação do tato


▶️ Síndrome de raynaud em que a pele fica com uma coloração azulada


▶️ Dor


▶️ Fraqueza ou rigidez na execução de tarefas simples


▶️ Falta de energia


▶️ Fadiga geral


Alguns sintomas são específicos das doenças, por exemplo a artrose causa dor, rigidez e limitação de movimentos, sobretudo em pessoas com mais de 60 anos.


Alguns fatores de risco são transversais a todas as doenças, como o envelhecimento, tabagismo, consumo excessivo de álcool e obesidade.

9 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page