top of page

VIOLÊNCIA - CAMARAGIBE FICA DE FORA DA LISTA DAS CIDADES MAIS VIOLENTAS NO MÊS DE OUTUBRO/2021

Segundo Instituto Fogo Cruzado, outubro e setembro foram os meses com mais tiroteios desde 2018

A cidade do Recife lidera o ranking das cidades com maior índice de ocorrências policiais referentes a disparos e homicídios no mês de outubro, em seguida vem a cidade do Cabo de Santo Agostinho, Jaboatão, Olinda e Paulista.


Pelo segundo mês consecutivo, o município do Cabo aparece atrás apenas de Recife, que liderou a lista, com 54 tiroteios.


O Instituto Fogo Cruzado mapeou 132 tiroteios/disparos de arma de fogo na Região Metropolitana do Recife em outubro. O número é relativamente inferior ao registrado no mesmo período de 2020, quando houve 122 tiroteios.


Ao todo, 92 pessoas morreram e 43 ficaram feridas entre as 135 baleadas. Um número muito alto, mas ainda menor que outubro de 2020, que terminou com 149 vítimas de arma de fogo, sendo 106 mortas e 43 feridas. Uma redução de 9% entre os baleados de um ano para o outro.


Entre as datas mais afetadas pela violência armada neste mês que passou, o dia 17, concentrou o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo, com 10 registros, superando a média diária de tiroteios, que foi de 4. O maior número de mortos foi dia 24, com 10 vítimas. O dia 27 concentrou o número mais elevado de feridos, com 5 atingidos.

Em outubro, dos 132 tiroteios ocorridos na Região Metropolitana do Estado, 66% deles (87 registros) resultaram em mortos; 30% (39 registros) tiveram feridos; e somente em 8% deles (10 registros) não houve vítimas.


Os locais da violência


Entre os municípios que fazem parte da Região Metropolitana do Recife, os cinco mais afetados foram:

· Recife: 54 tiroteios, 34 mortos e 19 feridos

· Cabo de Santo Agostinho: 23 tiroteios, 15 mortos e 10 feridos

· Jaboatão dos Guararapes: 18 tiroteios, 20 mortos e 1 ferido

· Olinda: 10 tiroteios, 6 mortos e 4 feridos

· Paulista: 8 tiroteios e 5 mortos

·

Entre os bairros, os cinco mais afetados foram:

· Comportas - Jaboatão dos Guararapes: 4 tiroteios e 5 mortos

· Praia do Gaibu - Cabo de Santo Agostinho: 4 tiroteios, 3 mortos e 1 ferido

· Dois Unidos - Recife: 4 tiroteios, 2 mortos e 2 feridos

· Ponte dos Carvalhos - Cabo de Santo Agostinho: 3 tiroteios, 2 mortos e 2 feridos

· Cohab - Recife: 3 tiroteios e 3 mortos


AS VÍTIMAS DA VIOLÊNCIA EM OUTUBRO

  • Dos 92 mortos por arma de fogo na Região Metropolitana do Recife em outubro, 93% (86) eram homens e 7% (6) eram mulheres. Entre os 43 feridos, 91% (39) eram homens e 9% (4) eram mulheres.

  • Em outubro, houve 5 casos de homicídios múltiplos*, resultando em 10 mortos no total (oito homens e duas mulheres). Uma queda de 55% nos casos em comparação ao mesmo período do ano passado, quando foram 11 casos que resultaram em 25 mortos (22 homens e três mulheres).

  • 14 pessoas foram baleadas quando estavam dentro de casa: 10 morreram (oito homens e duas mulheres) e quatro ficaram feridas (três homens e uma mulher). Houve queda de 44% no número de baleados em comparação a outubro de 2020, quando 25 pessoas foram atingidas, 23 morreram (20 homens e 3 mulheres) e duas ficaram feridas (todos homens).

  • Ao todo, 11 adolescentes e um idoso foram baleados no Grande Recife em outubro. Destes, nove adolescentes morreram. No mesmo mês de 2020, foram quatro adolescentes e três idosos baleados: destes, dois adolescentes morreram.

  • Quatro pessoas foram vítimas de balas perdidas**: todas sobreviveram. O número de vítimas foi 43% menor que o registrado em outubro de 2020, quando sete foram atingidas (uma morta e seis feridas).

  • Em outubro, um motorista de aplicativo foi baleado no Grande Recife, mas não sobreviveu. No mesmo período de 2020 não foram registrados motoristas baleados.

  • Um vendedor ambulante foi morto a tiros no Grande Recife. Em outubro de 2020 não houve vítimas de disparos de arma de fogo.

  • Em outubro, tiros dentro de presídio deixaram um ferido no Grande Recife. No mesmo período de 2020, também houve um baleado e morto.

  • Cinco pessoas foram mortas a tiros quando estavam dentro de bares. No mesmo período de 2020, houve 10 baleados (oito mortos e dois feridos).

  • Não houve agentes de segurança*** baleados no Grande Recife em outubro. No mesmo período de 2020 um agente foi baleado, mas não sobreviveu.

  • Um mototaxista foi morto a tiros no Grande Recife. Em outubro de 2020 não houve mototaxistas vítimas da violência armada.


Fonte: Instituto Fogo Cruzado




198 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page