top of page

VEJA A LISTA DE CIDADES DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE MAIS VIOLENTAS NO ÚLTIMO MÊS DE JULHO


Ao longo do mês de julho, sete homicídios múltiplos foram mapeados na região metropolitana do Recife, deixando 15 pessoas mortas, segundo Relatório Mensal do Instituto Fogo Cruzado. O número de casos é 75% maior que o registrado em julho de 2022, quando quatro casos foram mapeados, deixando nove pessoas mortas por disparos de arma de fogo.


Para Ana Maria Franca, Coordenadora Regional do Instituto Fogo Cruzado em Pernambuco, esses dados mostram o quanto é urgente uma política de segurança efetiva que proteja a população e reduza as taxas de homicídio em Pernambuco.“Os acertos de contas são uma forte característica da violência armada em Pernambuco. Os tiros têm um alvo certo e muitas vezes essa violência sobra também para quem está por perto nesse episódios. Os dados reforçam o quanto se faz necessária uma política de segurança pública que priorize a vida do cidadão com foco na prevenção e que diminua o número de alvos da violência”, afirma a coordenadora.


Cresce a violência em Jaboatão dos Guararapes

O mês de julho foi de preocupação para moradores de Jaboatão dos Guararapes. O número de tiroteios subiu 107%, indo de 14 registros em julho de 2022 para 29 tiroteios em julho deste ano no município. O número de vítimas no município também aumentou. Ao menos 35 pessoas foram baleadas em Jaboatão (25 mortas e 10 feridas), um aumento de 92% no número de mortos e de 400% na quantidade de feridos em comparação com julho do ano passado, que acumulou 15 baleados: 13 deles mortos e dois feridos.


1.000 tiroteios em 2023

Ainda em julho, a região metropolitana do Recife atingiu mais um marco na violência armada. Entre 1º de janeiro e 23 de julho, 1.000 tiroteios/disparos de arma de fogo foram mapeados, deixando 812 mortos e 328 feridos, segundo levantamento do Instituto Fogo Cruzado.


O mês em dados


Durante o mês de julho, houve 156 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Recife, segundo o Relatório Mensal do Instituto Fogo Cruzado. O número mostra um aumento de 38% em comparação com julho do ano passado, que acumulou 113 tiroteios.


Ao longo do mês, houve vítimas em 99% dos tiroteios mapeados, deixando ao menos 189 pessoas baleadas: 127 morreram e 62 ficaram feridas. Em 2022, neste mesmo período, 126 pessoas foram baleadas na região metropolitana: 86 morreram e 40 ficaram feridas. O número de mortos aumentou 48% e o de feridos, aumentou 55% de um período para o outro. Em comparação com junho, que acumulou 124 tiroteios, 98 mortos e 54 feridos, julho apresentou aumento de 26% no número de tiroteios, aumento de 30% no número de mortos e de 15% na quantidade de feridos.

Entre as datas mais impactadas pela violência armada, o dia 9 concentrou o maior número de tiroteios (10); o dia 28, com 12 vítimas, acumulou o maior número de mortos; e o dia 31, com oito atingidos, acumulou o maior número de feridos.


O mapa da violência armada


Municípios

Entre os municípios mapeados pelo Instituto Fogo Cruzado, os mais afetados pela violência armada em julho foram:

  • Recife: 59 tiroteios, 51 mortos e 27 feridos

  • Jaboatão dos Guararapes: 29 tiroteios, 25 mortos e 10 feridos

  • Olinda: 19 tiroteios, 12 mortos e 9 feridos

  • Cabo de Santo Agostinho: 8 tiroteios, 6 mortos e 2 feridos

  • Igarassu: 8 tiroteios, 4 mortos e 6 feridos

Bairros

Entre os bairros, os mais afetados pela violência armada foram:

  • Peixinhos (Olinda): 6 tiroteios, 2 mortos e 4 feridos

  • Candeias (Jaboatão dos Guararapes): 5 tiroteios, 5 mortos e 2 feridos

  • Barra de Jangada (Jaboatão dos Guararapes): 4 tiroteios, 4 mortos e 2 feridos

  • Cajueiro Seco (Jaboatão dos Guararapes): 4 tiroteios, 3 mortos e 1 ferido

  • Prazeres (Jaboatão dos Guararapes): tiroteios, 3 mortos e 1 ferido

  • Santo Amaro (Recife): 4 tiroteios, 1 morto e 3 feridos

O perfil da violência armada


Entre os 127 mortos na região metropolitana em julho, 118 (93%) eram homens e oito (6%) eram mulheres e um (1%) não teve a identidade revelada. Entre os 62 feridos, 51 (82%) eram homens e 11 (18%) eram mulheres e 1 (2%).


Entre os 127 mortos na região metropolitana em julho, 39 eram negros, 21 eram brancos três eram brancos e 54 não tiveram a cor/raça revelada.


Ao menos 16 pessoas foram baleadas quando estavam dentro de casa em julho no Grande Recife: 14 morreram (todos homens) e duas ficaram feridas (um homem e uma mulher). Em julho de 2022, 20 pessoas foram baleadas dentro de casa: 17 morreram (16 homens e uma mulher) e três ficaram feridas (dois homens e uma mulher).


Oito pessoas foram baleadas durante roubos/tentativas de roubo: cinco morreram e três ficaram feridas. Em julho de 2022, houve 11 pessoas baleadas durante roubos/tentativas de roubo: duas morreram e nove ficaram feridas.


Uma criança morreu e outra ficou ferida ao serem atingidas por arma de fogo no Grande Recife. Em julho de 2022, uma criança foi morta a tiros.


Oito adolescentes foram baleados na região metropolitana do Recife em julho deste ano: cinco morreram e três ficaram feridos. Em julho de 2022, quatro adolescentes foram baleados: um morreu e três ficaram feridos.


Um idoso foi morto e outro ficou ferido ao serem atingidos por disparos de arma de fogo. No mesmo período de 2022 não houve idosos baleados.


Sete pessoas foram vítimas de balas perdidas: uma morreu e seis ficaram feridas. Em julho de 2022, uma pessoa foi morta ao ser atingida por uma bala perdida.


Duas pessoas foram mortas a tiros quando estavam em uma barbearia. Em julho de 2022, três pessoas foram mortas a tiros dentro de barbearias.


Oito pessoas foram baleadas quando estavam dentro de bares na região metropolitana: seis morreram e duas ficaram feridas. Em julho de 2022, três pessoas foram mortas a tiros dentro desses espaços.


Duas pessoas foram mortas a tiros quando estavam dentro de unidades de ensino da região metropolitana do Recife. Em julho de 2022 não houve vítimas nesses espaços.


Uma mulher ficou ferida ao sofrer uma tentativa de feminicídio por arma de fogo em julho deste ano. No mesmo período de 2022, uma mulher foi morta a tiros ao ser vítima de feminicídio.


Um agente de segurança foi morto e outro ficou ferido ao serem atingidos por disparos de arma de fogo em julho na região metropolitana do Recife. Em julho de 2022 não houve agentes baleados.


Um mototaxista foi baleado na região metropolitana do Recife em julho deste ano e sobreviveu. Em julho de 2022 não houve mototaxistas baleados.


Acumulado do ano

Entre janeiro e julho, houve 1.046 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Recife, segundo Relatório Mensal do Instituto Fogo Cruzado. Ao todo, 1.202 pessoas foram baleadas neste período: 856 morreram e 346 ficaram feridas. Em comparação com o mesmo período de 2022, que concentrou 1.007 tiroteios e 1.163 baleados, sendo 795 mortos e 368 feridos, os sete primeiros meses de 2023 tiveram aumento de 4% nos tiroteios, aumento de 8% nos mortos e queda de 6% nos feridos.




505 visualizações0 comentário
bottom of page