top of page

João Campos vence governadora e segura Ednaldo Moura na Prefeitura do Recife

Para não ser desfalcado da colaboração da sua equipe, o prefeito João Campos acionou o Tribunal de Contas (TCE), que anulou o ato do Governo Raquel, que obrigava o retorno forçado de servidores públicos estaduais que estavam cedidos à Capital.

A decisão do TCE respingou diretamente na política de Camaragibe, que tem o Gestor Governamental, Ednaldo Moura Jr, como possível candidato a prefeito na Cidade e que ocupa o cargo de Secretário Executivo desde o início da Gestão João Campos.

Além de Ednaldo Moura Jr, que é concursado da Controladoria Geral do Estado e secretário executivo na educação do Recife, a decisão impacta também outros secretários e secretários executivos que atuam na Capital e são concursados e de carreira do Estado de Pernambuco.

“A cessão de servidores entre órgãos públicos é legal e necessária, permitindo que quadros técnicos reforcem as máquinas administrativas, com ganhos para toda a sociedade”, disse um especializado em direito administrativo ouvido pelo Blog.

Segundo ele, estas cessões precisam ser mantidas ao longo do prazo acertado no convênio entre os órgãos “porque a interrupção repentina pode causar interrupção de projetos e, consequentemente, prejuízos para a sociedade”.

Quanto a Ednaldo Moura, sua situação é peculiar: pivô na disputa do prefeito do Recife com a governadora, ele pode estar com os dias contados na municipalidade, já que vem articulando sua pré-candidatura a prefeito de Camaragibe e, se der certo, terá que se desincompatibilizar no começo de abril próximo.




51 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page