🔵 Gustavo Matos cobra ações efetivas da gestão de Nadegi Queiroz em Camaragibe 

O pré-candidato a prefeito de Camaragibe, Gustavo Matos (MDB), relatou em sua Live, na última segunda-feira (27) que o sistema de saúde da cidade está ineficiente. Motivo esse, de preocupação, já que o número de casos confirmados do Covid-19, só crescem. “A pandemia do Covid-19, só confirmou ineficiência do nosso sistema de saúde. O nosso único hospital apto a receber casos de covid-19, o Hospital Municipal Dr. Aristeu Chaves, possuiu apenas 14 leitos para receber as vítimas e acaba encaminhando pacientes para cidades vizinhas, sem se quer prestar os primeiros socorros. Já são 168 casos confirmados e 18 óbitos. A gestão atual, não pode e nem deve esperar mais casos confirmados, para começar a agir”, afirmou Gustavo Matos. Gustavo, veem realizando Lives com especialistas, afim de informar e ajudar a população durante a pandemia. Na última, segunda-feira, o convidado foi um médico intensivista em UTIs, que relatou a importância da expansão desses leitos, assim como a aquisição de equipamentos respiratórios e a criação de um hospital de Campanha ou a ampliação dos leitos disponíveis, pois Camaragibe é uma cidade extremamente populosa. Durante a Live, Gustavo Matos, explicou que além das questões de estruturação, é necessário ter um olhar atento e de respeito com os moradores da cidade. “Existem bairros de Camaragibe, que estão a mais de 30 dias sem água. Como vamos falar de higienização, e prevenção de COVID-19, com esses moradores? Nossos funcionários da linha de frente estão trabalhando, sem ter ao menos, o equipamento de proteção individual (EPIs): máscaras, luvas, capotes e álcool gel. Como se falar de proteção? Já são 2 guardas municipais mortos, outros com suspeita, além de vários profissionais da saúde doentes. O primeiro passo é de fato, a prevenção. Os cuidados mínimos são de responsabilidade da prefeita, um plano de contingenciamento, deve ser executado”, pontuou. Com o crescimento dos casos do novo coronavírus Brasil, o governo federal já destinou verbas para ações emergenciais. Camaragibe recebeu 2 milhões, mas até agora, a população não sentiu os efeitos dessas ações.

0 visualização