FELIPE DANTAS CONFIRMAR SUA PRÉ-CANDIDATURA A PREFEITO DE CAMARAGIBE PELO PARTIDO VERDE


O Diretório Municipal do Partido Verde em Camaragibe tem como o principal alvo nessa eleição, a Prefeitura de Camaragibe, tendo em vista que será o partido que lançará a candidatura do advogado e procurador Felipe Dantas na disputa majoritária. Em conversa com nosso repórter da pagina política, Felipe Dantas reafirmou que é pré-candidato a prefeito de Camaragibe pelo PV e conta com o apoio dos PMN e da Rede Sustentabilidade que tem como ex-vereador Uel Silva.


Sua candidatura vem ganhando força com a adesão de lideranças comunitários de vários bairros da cidade, hoje seu projeto político conta com 60 pré-candidatos a cadeira de vereador e soma mais 140 lideranças que o apoio. Quando perguntado sobre ter algum apoio de algum político, Dantas afirmou “Sou extremamente resistente, tenho amigos no cenário político, porém pelo perfil do meu projeto sempre afirmo e reafirmo que quero um compromisso com o povo de Camaragibe e não com cenário político, é importante articulação que ocorre naturalmente na gestão. Contudo desnecessário no processo eleitoral uma vez que pode comprometer o projeto político, dessa formar priorizo apoios locais.


Felipe ainda opinou sobre o atual cenário político municipal, “Vejo que nossa cidade foi e, ainda é vítima do velho modos operandi da política, onde se trata a política e a gestão como um balcão de negócios, o que fragiliza a estrutura administrativa, comprometendo o serviço público.


Precisamos de uma gestão que realmente sirva o povo de Camaragibe, o foco tem que ser as pessoas, e não a velha política.”


Sobre a atual legislatura e gestão da cidade o prefeiturável afirmou “Temos uma câmara de vereadores focadas em brigas internas e disputa por poder e cargos, gestões fraudulentas com a presença constante de órgãos de controle externo, como Ministério Público, Tribunal de Contas, e Polícia civil e federal. Temos pela primeira vez na nossa história um impeachment, e um governo não legítimo, uma vez que o povo não escolheu esses personagens, e de tamanha ineficiência que em pouquíssimo tempo temos vários pontos que passam do absurdo, vemos por exemplo o alerta do Ministério Público para não se utilizar da pandemia pra fazer política, utilizando-se assim da estrutura da máquina pública pra fazer campanha, uma postura extremamente lamentável pro processo democrático, revelando o insucesso administrativo, uma vez que uma gestão bem sucedida não precisa tomar condutas como essa”.

198 visualizações