top of page

BRONQUIOLITE VIRAL AGUDA

ūü¶†ūü¶† BRONQUIOLITE VIRAL AGUDA


Por Dra Marina Scopel CRM 38.675 Pediatra / Intensivista Pedi√°trica



Bronquiolite viral aguda √© uma inflama√ß√£o dos br√īnquios e bronqu√≠olos que s√£o os canais que conduzem o ar para os pulm√Ķes. √Č mais comum em beb√™s abaixo de 2 anos e mais frequente nos menores de 1 ano.

A bronquiolite é causada pelos vírus respiratórios, como o vírus sincicial respiratório (VSR), metapneumovírus, rinovírus, adenovírus, parainfluenza e influenza, sendo o mais frequente o VSR.

 

Quando os vírus acometem apenas as vias aéreas superiores (nariz e garganta) os sintomas são de resfriado: coriza, espirros, nariz entupido, garganta inflamada, febre e tosse leve.

Mas esses v√≠rus podem descem para as vias a√©reas inferiores, inflamando e fechando br√īnquios e bronqu√≠olos e causando os sintomas da bronquiolite: chiado no peito, tosse e dificuldade para respirar, em graus variados ‚Äď desde casos bem leves at√© casos graves, com necessidade de interna√ß√£o em unidade de terapia intensiva.

 

O tratamento da bronquiolite √© de suporte pois n√£o existe um rem√©dio eficaz para combater o v√≠rus. Deve-se manter a crian√ßa bem hidratada, aliment√°-la com mais cuidado para evitar engasgos, fluidificar as secre√ß√Ķes respirat√≥rias atrav√©s de inala√ß√Ķes com soro fisiol√≥gico, al√©m de lavar bem o nariz com soro fisiol√≥gico.

Nos casos mais graves (respiração muito acelerada, criança muito abatida ou com dificuldade de mamar devido a respiração rápida) a criança precisa ser internada para receber oxigênio e, às vezes, suporte ventilatório através de aparelhos.

 

O quadro dura em torno de 1 semana, mas crianças com fatores de risco como doença pulmonares ou cardíaca ou prematuros podem apresentar uma evolução mais lenta.

 

Esses v√≠rus s√£o muito contagiosos e a transmiss√£o ocorre principalmente por contato direto com secre√ß√Ķes respirat√≥rias que est√£o presentes nas m√£os e objetos contaminados. Por este motivo a lavagem das m√£os √© fundamental e sempre que poss√≠vel, deve-se evitar o contato dos beb√™s com crian√ßas maiores e adultos resfriados.


Muita atenção se você tiver um recém nascido em casa, as visitas devem ser diminuídas e evitar contato com crianças e adultos doentes.




7 visualiza√ß√Ķes0 coment√°rio
bottom of page